sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Rastreamento reverso da Fístula Odontogência.

Quando examinamos um paciente com presença de fístula, é importante rastrear a sua origem através da inserção de um cone de guta-percha na fístula e em seguida realizar um exame radiográfico. Por conta da radiopacidade do cone de guta-percha, poderemos assim visualizar no exame radiográfico todo o trajeto percorrido pela fístula até o seu ponto de origem. O rastreamento da fístula é um método auxiliar de diagnóstico bastante útil.

Por vezes, de maneira não intencional, podemos fazer um rastreamento involuntário do trajeto fistuloso, de maneira reversa, ao realizarmos a obturação dos canais. O cimento endodôntico que extravasa para os tecidos periapicais durante a etapa da obturação dos canais poderá percorrer o trajeto da fístula no sentido inverso, ou seja, da origem ao ponto de drenagem, demarcando assim, também pela radiopacidade do cimento endodôntico, todo o caminho sinuoso percorrido pela fístula.

A imagem abaixo exemplifica o acima relatado.

(Clique na imagem para ampliar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário