sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Fratura de lima durante o tratamento de canal: da angústia ao regozijo.






O colega que está habituado com o mundo da @Endodontia seja ele um especialista habilidoso, um iniciante na prática endodôntica ou um clínico-geral que "adora" fazer tratamento de canal, já vivenciou um dos momentos de maior angústia/aflição/desespero/stress: a fratura de qualquer instrumento endodôntico no interior do canal radicular.
Aquele famoso dizer "só não fratura lima no canal aquele que não faz tratamento de canal" é talvez a maior das certezas na Endodontia. É fato. Se você faz tratamento de canal e ainda não passou por isso, a sua hora vai chegar. É só questão de tempo.
A fratura de lima dentro do canal pode comprometer o resultado do tratamento e levar o prognóstico do tratamento para os níveis mais baixos de mensuração. Em alguns casos, pode colocar em dúvida a própria manutenção do dente na arcada. Daí o surgimento imediato daquela "suadeira", da frieza nas mãos, do embrulhamento do estômago, da sensação que o chão vai se abrir e você vai cair num buraco sem fim.
Para contornar este acidente, essa situação inesperada, tudo vai depender de alguns fatores: local em que ocorreu a fratura no canal (terço coronário, médio ou apical), tamanho e diâmetro do fragmento fraturado, o tipo do instrumento fraturado (gates, lentulo, hedstroem, lima manual tipo K, lima NiTi rotatória, etc...), fase em que se encontrava o processo de limpeza e modelagem do canal, se era um caso de polpa viva ou polpa necrótica, etc... Contornar e resolver este problema não é tarefa fácil. Em alguns casos consegue-se uma solução, em outros não há solução!
Para resolver este problemão da fratura de lima dentro do canal, pode-se optar por: remover o fragmento do canal, tentar passar e criar um caminho ao lado do fragmento fraturado ou simplesmente deixá-lo lá para ser incorporado na massa obturadora do canal ou então optar por uma cirurgia, seja para remover o instrumento ou parte da raiz envolvida. Muitos outros fatores estão envolvidos na tomada de decisão do que fazer e do que pode ser feito. Cada caso é um caso...
Ah, e a SORTE que você não teve no momento em que a lima fraturou, você vai precisar muito dela (da SORTE) no momento de tentar removê-la do canal ou no momento de adotar qualquer outra manobra técnica.
Só habilidade manual não ajuda, é preciso de SORTE!

19 comentários:

  1. Bom dia Marcel.

    Andava a procura de informações sobre Aquecedor endodontico e obturadores Soft-Core, Thermaphil ou similar e acabei encontrando o seu blog, pelo qual dou parabens.
    Não sei se o tema já foi abordado, como sou generalista mas procuro fazer uma boa endodontia (mas nem sempre consigo...) gostaria de saber se vc tem experiência com esses aparelhos. Pesquisei o Calamus, tb, mas achei o método antigo da ponta de guta termoaquecida, mais interessante, como minha opinião é discutível, gostaria de saber uma opinião de alguem realmente conhecedor do assunto.
    Imagino que este não seria o meio ideal para essa pergunta por estar fora do assunto mas como me "achei" por aqui peço desculpas.
    Atenciosamente...

    ResponderExcluir
  2. Que belo post!
    Parabéns, Marcel!
    Ps : belas radiografias...
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá Marco,
    Não sou adepto da utilização desta técnica para obturação dos canais radiculares. Confesso que nunca a utilizei, mais por dificuldade em ter acesso aos equipamentos. Creio q vc terá dificuldade para encontrar material de reposição aqui no Brasil.
    Acredito mais nas técnicas termoplastificadas de Schilder, técnica de McSpadden e da onda contínua de condensação.
    Grato pela sua visita e volte sempre.
    Grande abraço,

    ResponderExcluir
  4. Kellen,
    Valeu! Vc, como sempre, bastante participativa aqui no Blog.
    A qualidade das radiografias é uma busca contínua, afinal de contas é a única coisa que terei para mostrar ao pacientes e meus indicadores ao final do tratamento endodôntico.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pela resposta Marcel.
    Boa sorte.

    ResponderExcluir
  6. Boa noite, Dr. Marcel Caetano

    qual a conduta clinica que vc geralmente em casos como esse em que ocorra a fratura do instrumento e aonde o paciente reclama dor depois apos ter ocorrido a fratura do instrumento?

    ResponderExcluir
  7. Lucas,
    Cada caso é um caso diferente que exige decisões diferentes. Na impossibilidade de controlar a dor, cirurgia.
    Abraços e desculpe pela demora em respodê-lo.
    Volte sempre!

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde, Marcel!
    Andei dando uma olhada no seu blog, achei muito interessante.
    Realmente, as radiografias são boas, os textos claros e os posts muito concisos.
    Sou graduanda ainda, mas me interesso muito por endodontia... Inclusive to procurando um tema pro meu TCC, pensei em focar em algo dentro dos insucessos no tratamento.
    Vou vasculhar aqui mais no seu blog... hahaha

    Abraço!!

    ResponderExcluir
  9. Olá Marcel,
    Ontem ao instrumentar o canal distal do dente 46 que era atresiado e com curvatura no terço apical eu fraturei uma lima flexível 40,porém eu já tinha feito todo o PQC e estava na última lima e ela fraturou pq ficou aderida a uma das paredes do canal, está muito aderida, eu até tentei removê-la mas optei por deixá-la lá quietinha pq consegui uma boa passagem do lado dela até o CT. Então terminei o PQC dos outros dois canais, mediquei com Hidróxido de Cálcio(Callen)e prescrevi antibiótico e antiinflámatório, hoje o paciente não apresenta dor alguma, diz que está tudo bem e eu vou obturá-lo hoje. Acha que no futuro isso pode ocasionar uma dor,uma lesão ou até à perda do dente? Estou muito preocupada porque foi a primeira vez que isso ocorreu comigo e o paciente em questão é meu familiar. Acho que eu ainda não cheguei à fase do regozijo, ainda estou na angústia.rs
    E então, o que vc acha?

    Obrigada e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  10. Melyssa,
    Vai dar tudo certo. A angústia vai passar... Vc fez tudo certinho.
    Agora é proservar o caso a cada 6 meses.
    Quando vc estiver na fase do regozijo volta aqui e conta pra gente, ok?
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  11. Juliana,
    Fico agradecido com os seus comentários elogiosos ao conteúdo do Blog e desejo-lhe boa sorte na sua pesquisa.
    Volte sempre e se precisar de algo entre em contato.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  12. Marcel,
    Obrigada por responder e pela atenção. E tomara que o regozijo chegue logo!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  13. Olá Marcel!!!
    Parabéns pelo Blog!
    Saudades
    Ju

    ResponderExcluir
  14. Juliana,
    Poderia se identificar melhor? Fomos colegas?
    Obrigado pelo elogio ao Blog.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  15. Olá Marcel,
    Hoje fraturei pela primeira vez uma lima no canal de uma paiente. Claro que a paciente tinha que ser parente neh. A história clinica dela é a seguinte: Ela fez abertura e curativo no dente 37 em um 24 horas estava com dor e o dente apresentava lesão. Uma semana depois foi a meu consultório iniciar o tratamento. Retirei a restauração provisória, complementei a abertura, mas ao explorar os canais a paciente ainda sentia dor, então não insisti, coloquei curativo e mediquei. Dois dias depois ela voltou e já podia explorar todos os canais sem ela sentir dor alguma. Realizei acesso radicular, realizei odontometria dos canais ML e D com sucesso e instrumentei ate lima 20. O canal MV era bem atrésico com dificuldade de instrumentação com a 15. E fui até onde consegui, mas ainda assim ficou a 3-4mm do ápice. Trata-se de um dente grande para segundo molar. As odontometrias dos outros canais deram 25 e 26mm. Não quis forçar mais, coloquei curativo e fechei. Ela retornou 3 dias depois (hoje) e eu estava disposta a tentar explorar mais o canal MV e nesse fraturou a lima 15. Não chega a ser no terço apical, acredito, porque ficou um espaço de 4mm apical. Quando percebi, fiquei suando frio sem saber o que fazer. Procurei me acalmar pra não fazer besteira dos demais canais. Terminei a instrumentação dos demais e decidi por não mexer no canal da lima fraturada por pavor mesmo. Agora não sei como resolver o caso. Na verdade, nem sei se é possivel remover, pq fiquei com medo de forçar em direção apical. O fato é que instumenatr tentando passar a lima vai ser improvavel, pq o canal é mto fino. Então, sou sem saber o que fazer! Coloquei curativo e fechei com alerta a paciente pra qualquer dor que ela possa sentir. Como devo proceder???

    ResponderExcluir
  16. Olá Daniele,
    Fratura de lima dentro do canal já é complicado, e quando isso acontece em um dente com dimensões avantajadas fica um pouquinho mais difícil em solucionar o caso. Tente fazer um bom alargamento cervical do canal MV (cuidado p não provocar um rasgo na raiz) e só depois tente avançar com limas K06, 08 e 10, tentando passar ao lado do fragmento. Muita irrigação é importante. Caso o fragmento esteja na porção reta do canal, o uso do ultrassom pode ajudar na remoção.Use mto da sua paciência e calma, radiografe sempre cada passo que der.
    Caso não consiga remover ou passar pelo fragmento da lima, obture o canal e explique a paciente sobre o acidente ocorrido, proserve o caso ou opte por uma cirurgia apical.
    É muito difícil ajudar-lhe sem ter uma imagem radiográfica, mas fica aí essas dicas...
    Que tudo se resolva da melhor forma!
    Abraços,

    ResponderExcluir
  17. Bom dia, preparei os canais do dente 36, e no dia em que fui obturar, fraturou a lima no terço apical, ficando 1 a 2mm além do apice. No mesmo dia a paciente relatou uma dor forte na mastigação, dois dias após ela relatou ter aliviado um pouco, mas a dor persiste. Prescrevi antiinflamatório para ela e agora estou acompanhando. Se a dor persistir o que devo fazer, o dente será pilar de uma ponte fixa.
    Desde já, obrigado.

    ResponderExcluir
  18. obrigado , ajudou bastante, rss .

    ResponderExcluir
  19. acidentes acontecem,as vezes é pior que tentar remover a lima e fazer caca maior ainda...meu professor da espec sempre me falou,nao se iluda com fotos de livros,videos postados na internet de dentistas removendo limas fraturadas...sao casos raros que o colega coloca na net como se fosse um Deus da endodontia...parabens mais uma vez pela coragem de colocar nao só as coisas "bunitinhas" que acontecem contigo...

    ResponderExcluir